Estudante

Portal do Aluno ganha aplicativo para smartphones

Jaqueline Ruiz

Professor e alunos
Ricardo Storino (à dir.) e a equipe que desenvolveu o aplicativo

Foi lançado em abril deste ano o aplicativo oficial do Portal do Aluno da UFRJ, associado ao Sistema Integrado de Gestão Acadêmica (Siga). A plataforma está disponível apenas para o sistema Android, porém usuários do sistema operacional iOS, da Apple, poderão baixar em breve o aplicativo em seus celulares.

Além da visualização e emissão de documentos como a CRID, o boletim, o histórico escolar, entre outras funções já existentes na versão web, o aplicativo conta com um diferencial: a localização das salas de aula, poupando o aluno do desconforto de se sentir perdido em meio aos diferentes locais de aula possíveis em um só dia. Além disso, o aluno não
depende mais de um computador para se inscrever em alguma disciplina no período de abertura e alteração, já que essa função também faz parte da versão mobile.

Se para alguns as novas tecnologias prejudicam o aprendizado do aluno, para outros são auxiliares em potencial e fundamentais no cotidiano acadêmico. Aplicativos como o “Portal Aluno UFRJ” oferecem ao usuário a praticidade na resolução de atividades burocráticas e uma independência intermediada no contato com documentos e outras tarefas ligadas à faculdade.

Tendência irrefreável

Para o gerente do Siga, Ricardo Storino, os aplicativos para celulares são uma tendência e um dos novos agentes tecnológicos que influenciam na vida acadêmica. “Ninguém pode se manter indiferente à necessidade do avanço tecnológico, caso contrário ficará para trás”, frisa. Foi a partir dessa ótica que Storino orientou a criação da versão mobile do Portal junto ao desenvolvedor Tarcisio Nunes, ex-bolsista e há 3 anos funcionário da UFRJ. A principal preocupação foi a de garantir o acesso ao portal do aluno através do celular. Para isso, inicialmente foi desenvolvida a versão para o sistema operacional Android, por ser uma plataforma livre e de grande alcance.

Disponibilizado em primeira mão no Centro de Tecnologia da UFRJ para um maior controle sobre o uso, o aplicativo não demorou para ser liberado aos demais alunos e atingir a faixa de 10 mil usuários. Funções pontuais semelhantes à versão web como o acesso ao histórico escolar e a emissão de documentos foram mantidas e bem recebidas pelos alunos.

Aplicativo desenvolvido por alunos
Interface do aplicativo no celular.

Estudantes elogiam

Na página do Google Play, o app recebeu comentários positivos e avaliação “4.7”, registrada por 261 usuários. Rodhan Muzy, estudante do 2° período de Serviço Social, diz já tê-lo utilizado para se inscrever em disciplinas e consultar o boletim. Segundo ele, a versão mobile impressionou na agilidade e facilidade por não ser preciso abrir o navegador.

Fábio Santos, do 9° período de Química, considerou a interface simples e fácil. Já o aluno do 7° período de Farmácia, João Marcos Politof, elogiou o aplicativo, mas sugeriu uma melhoria: “Talvez uma integração com o cardápio do bandejão. Ou talvez também uma interação maior entre os alunos. O app é bom para minha interação com a UFRJ. Mas falta um pouco interação entre aluno e aluno”.

Novas ideias não faltam por parte da equipe e dos alunos, como a de montar uma rede entre professor e sua turma ou entre alunos de diferentes cursos. Porém, Storino alerta que o público do Siga, além de estudantes, também é formado pelos professores e pela administração da UFRJ, o que deverá adiar um pouco a implantação das sugestões feitas pelos alunos.

Além das melhorias a serem feitas no sistema, a equipe de 4 funcionários e 7 alunos ainda trabalha no desenvolvimento da versão iOS do aplicativo para uma maior adesão. Enquanto isso, aqueles que possuem Android, podem baixar e começar a usar o aplicativo.